Tutorial: Como entrar e sair de um banco sem metralhar ninguém

Bancos, independente de qual seja, do quão confortável é ou do quão chique ele podem ser, todos são odiados. Até os velhinhos que fora dos bancos são uns mimos, fazem biscoitos e contam historias. Mas dentro dos bancos são os seres mais temidos e odiados, mais até que o próprio gerente da agência.

O primeiro problema que não chega a ser um problema, mas que incomoda e a porta. O banco sempre tem varias portas de entrada, uma normal, uma que aperta um botão e uma dupla. Você é automaticamente atraído pra porta de botão, aperta e nada, aperta novamente e nada, da uma puxadinha involuntária na porta já procurando outro meio de entrar. Porta normal, sempre trancada, fato! Porta dupla, quando você puxa tem que empurrar, quando você empurra tem que puxar, mas basta um erro pra acertar de segunda.

Auto propaganda quase sempre significa que uma coisa não é exatamente aquilo que quer passar, portanto, se o nome é caixa rápido é provável que ele não seja rápido. Quando temos velhinhos na fila então… Cadê o caixa rápido especial pra velhinhos?

Ao chegar à porta giratória você já é um vencedor. Ela equivale a um miniboss dentro de um banco. Tiramos tudo dos bolsos e a porta continua apitando e travando. Tira chave, tira celular, tira moeda, tira, tira, tira… Até que finalmente o guarda percebe que você não vai metralhar ninguém, (não que você não queira, mas pelo fato de não ter uma metralhadora escondida no cu!), o guarda diz “puxa a porta, PUXA A PORTA! AGORA VEEM! Nesse momento tudo é magia, você se arrepia. Tudo se move em câmera lenta, você não acredita que vai acontecer. Um toque, um toque na porta é suficiente pra ela ceder. Ela gira e uma lagrima involuntária desce cascateando seu rosto de encontro ao chão. Você está dentro.

O macete ao passar pela porta giratória é entes de qualquer coisa, antes até mesmo da primeira respirada que você da pra puxar o ar frio do condicionador de ar é você da uma olhada em 360° a fim de localizar todos os 15 pontos de senhas. Corra o mais rápido possível. Não se importe se alguém te olhar esquisito, por que quando você for atendido primeiro que ela o olhar de “sou foda” vai ser seu.  Com 15 senhas nas mãos agora é hora de lembrar pra que você foi ao banco. Feito isso siga para as cadeiras e sente meu amigo. Uma dica é nesse tempo ficar de olho em quem entra no banco para que possa vender 14 senhas que vão sobrar. Cinco reais a senha é um bom preço.

Finalmente, final boss. Os velhinhos. Muita calma nessa hora por que é nessa hora que a maioria desiste. Sim, eles entram na frente de todo mundo sem nem dar satisfação, ficam fazendo hora com cara das mulheres do caixa só pra demorarem mais, andam extremamente devagar pra chegar ao caixa, não escutam os xingamentos alheios ou fingem que não escutam. E o pior de tudo, ninguém tem coragem de falar nada, parece que isso é correto. O segurança finge que não esta acontecendo nada, todos fingem. Velhos deve ser uma máfia gigante, aonde eu vou eles fazem isso. Sem falar que muitos eu já vi até descer pela porta da frente do ônibus, nem se da ao trabalho de pular roleta esse FDPs.

@emanoelsimon

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Humor, Variados

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s