Arquivo da tag: amor

“Uma lente sobre a mulher Urbana”

Ela retoca o batom, amarra o salto alto e sai. Da janela do apartamento o dia clama por sua presença. Nas calçadas da metrópole suja, seus passos são esperados. Os poetas urbanos recitam versos, os profissionais noturnos batem seus cartões salariais, as vítimas automáticas aguardam a chegada da mulher dos cabelos aos ventos que assobiam seu nome. Os prédios se agigantam a cada tom do desfile de passos que ela marca pelo caminho. E ele ali escondido atrás das lentes da câmera que registram a musa amada em carinho platônico de deseja-l

O relógio aponta os números ideais para o início da persuasão feminina. E os pertencentes ao mundo agarrado se rastejam na gosma que sai de seu caminhar. E o dia surge nos vidros que refletem e marcam as lentes que a vigiam, em indiscreta paixão. E quando ela para e assiste um romance que dança pelas letras tatuadas nas páginas dos livros a vida para e assiste outra vida.

Diante da impossibilidade de continuar a crônica vivida, o homem que a ama em vigia guardo a luneta, toma um copo de leite e vai se deitar. Quem sabe assim nos sonhos a mulher exista em suas mãos que não se cansam das lentes.

 

@dimorales

( vamos nos declarar…viver o amor seja ele puro, impuro ou proibido… ame e se revele)

Deixe um comentário

Arquivado em Devaneios, Variados

Me perdoa?

Da série:  Casos De Verão Vol.1

Estrelando:  Maria, Jorjão e um outro alguém.

– Maria, eu tenho que te contar uma coisa, mas não sei como começar e nem explicar, sinto que você nunca vai me perdoar, e eu também não me perdoaria. Antes queria lhe pedir desculpas por tudo e saiba que enquanto estávamos juntos e fiz juras de amor, fui sincero em cada palavra.

– Jorjão, seja sincero comigo, não precisa me esconder nada, eu te amo. Quem sabe eu não aceito e podemos encarar isso juntos?

– Maria, como contar algo que durante a minha vida toda, foi algo totalmente impensado?

– Jorge, já estou começando a ficar preocupada, chega desse suspense, me conte agora, não estou achando graça nessa brincadeira, você sabe que não gosto disso!

– Maria, tente entender, eu não consigo te contar com tanta facilidade, tenho medo do que você vai pensar, os amigos, os vizinhos…

– Tem outra na jogada? Conheceu outra? É isso Jorge Henrique? Você esta me traindo? Qual o nome da vadia? De onde ela é? É alguma amiga, ou alguma daquelas suas piranhas que você chama de colegas de trabalho?

– Não Maria, eu nunca te trai, antes disso acontecer, eu terminaria tudo, jamais te magoaria a tal ponto, mas sim, eu conheci uma pessoa.

– Eu sabia que era alguma piranha, eu sabia, fala logo quem é. Chega de lenga, lenga!

–  Você conhece Maria! Não queria, juro que não queria, lembra daquele dia que fui até a sua academia? Naquela manha de sábado?

– Sim, continue.

– Eu conheci lá,  já estava saindo, quando seu instrutor me parou para perguntar algumas coisas sobre o meu trabalho, conversa vai, conversa vem, marcamos um encontro… De lá pra cá, eu me apaixonei.

– Você se apaixonou pelo PAULÃO? MEU INSTRUTOR?

@_jotinha – #FAIL

1 comentário

Arquivado em Devaneios, Humor, Variados